1. WeatherSpark.com
  2. Brasil
  3. Brasília

Condições meteorológicas na primavera em Brasília Brasil

As temperaturas máximas diárias ficam por volta de 28 °C, raramente caindo abaixo de 23 °C ou ultrapassando 32 °C. O dia cuja temperatura máxima tem média mais elevada é 26 de setembro, com 29 °C.

As temperaturas mínimas sobem em 3 °C, de 15 °C a 18 °C, raramente caindo abaixo de 12 °C ou ultrapassando 20 °C.

Como referência, em 24 de setembro, o dia mais quente do ano, em geral as temperaturas em Brasília variam entre 17 °C e 29 °C. Por outro lado, em 11 de julho, o dia mais frio do ano, elas variam de 12 °C a 26 °C.

Temperaturas máxima e mínima médias durante a primavera em Brasília

Temperaturas máxima e mínima médias durante a primavera em Brasíliasetoutnov8 °C8 °C10 °C10 °C12 °C12 °C14 °C14 °C16 °C16 °C18 °C18 °C20 °C20 °C22 °C22 °C24 °C24 °C26 °C26 °C28 °C28 °C30 °C30 °C32 °C32 °C34 °C34 °CInvernoVerão24 de set29 °C24 de set29 °C17 °C17 °C1 de set29 °C1 de set29 °C15 °C15 °C30 de nov27 °C30 de nov27 °C18 °C18 °C1 de nov28 °C1 de nov28 °C18 °C18 °C
Temperatura máxima (linha vermelha) e mínima (linha azul) médias, com faixas do 25º ao 75º e do 10º ao 90º percentil. As linhas finas pontilhadas são as temperaturas médias percebidas correspondentes.

A figura abaixo mostra uma caracterização compacta das temperaturas médias horárias durante a primavera. O eixo horizontal indica o dia e o eixo vertical indica a hora. A cor é a temperatura média para aquele horário naquele dia.

Temperatura média horária na primavera em Brasília

Temperatura média horária na primavera em Brasíliasetoutnov0000020204040606080810101212141416161818202022220000InvernoVerãoamenaagradávelagradávelmornaamena
congelante -9 °C gélida 0 °C muito frio 7 °C fresca 13 °C amena 18 °C agradável 24 °C morna 29 °C quente 35 °C escaldante
A temperatura horária média, codificada em faixas coloridas. O crepúsculo civil e a noite são indicados pelas áreas sombreadas.

Pochuta, Guatemala (5.825 quilômetros de distância) e Chimala, Tanzânia (8.897 quilômetros) são os locais estrangeiros mais distantes com temperaturas mais parecidas a Brasília (ver comparação).

Mapa
Pino de localização
© OpenStreetMap contributors

Compare Brasília a outra cidade:

Mapa

Na primavera em Brasília, a nebulosidade aumenta vertiginosamente. A porcentagem de tempo em que o céu fica encoberto ou quase encoberto aumenta de 28% para 86%.

O dia menos encoberto na primavera é 1 de setembro, com céu sem nuvens, quase sem nuvens ou parcialmente encoberto durante 72% do tempo.

Como referência, em 9 de dezembro, o dia mais nublado do ano, a probabilidade de céu encoberto ou quase encoberto é de 87%, enquanto em 30 de julho, o dia menos encoberto do ano, a probabilidade céu sem nuvens, quase sem nuvens ou parcialmente encoberto é de 77%.

Categorias de nebulosidade na primavera em Brasília

Categorias de nebulosidade na primavera em Brasíliasetoutnov0%100%10%90%20%80%30%70%40%60%50%50%60%40%70%30%80%20%90%10%100%0%InvernoVerão1 de set72%1 de set72%30 de nov14%30 de nov14%1 de out50%1 de out50%1 de nov27%1 de nov27%sem nuvensencobertoquase sem nuvensparcialmente encoberto
0% sem nuvens 20% quase sem nuvens 40% parcialmente encoberto 60% quase encoberto 80% encoberto 100%
A porcentagem de tempo passada em cada faixa de nebulosidade, categorizada pela porcentagem de céu encoberto por nuvens.

É considerado dia com precipitação aquele com precipitação mínima líquida ou equivalente a líquida de 1 milímetro. Em Brasília, a probabilidade de um dia com precipitação na primavera aumenta vertiginosamente, começando a estação com 12% e terminando com 77%.

Como referência, a maior probabilidade no ano de um dia com precipitação é de 79% em 5 de dezembro e a menor probabilidade é de 1% em 28 de julho.

Probabilidade de precipitação na primavera em Brasília

Probabilidade de precipitação na primavera em Brasíliasetoutnov0%0%10%10%20%20%30%30%40%40%50%50%60%60%70%70%80%80%InvernoVerão1 de set12%1 de set12%30 de nov77%30 de nov77%1 de out35%1 de out35%1 de nov63%1 de nov63%chuva
Porcentagem de dias em que vários tipos de precipitação são observados, exceto por quantidades desprezíveis: só chuva, só neve e mista (chuva e neve no mesmo dia).

Chuva

Para demonstrar a variação dentro da estação e não apenas os totais mensais, mostramos a precipitação de chuva acumulada durante um período contínuo de 31 dias ao redor de cada dia.

A média móvel de 31 dias da precipitação de chuva durante a primavera em Brasília está aumentando vertiginosamente, começando a estação com 20 milímetros, quando raramente fica acima de 53 milímetros, e terminando a estação com 209 milímetros, quando raramente fica acima de 287 milímetros ou abaixo de 128 milímetros.

Precipitação de chuva mensal média na primavera em Brasília

Precipitação de chuva mensal média na primavera em Brasíliasetoutnov0 mm0 mm50 mm50 mm100 mm100 mm150 mm150 mm200 mm200 mm250 mm250 mm300 mm300 mm350 mm350 mmInvernoVerão1 de set20 mm1 de set20 mm30 de nov209 mm30 de nov209 mm1 de out67 mm1 de out67 mm1 de nov155 mm1 de nov155 mm
Precipitação média (linha contínua) acumulada durante o período contínuo de 31 dias ao redor do dia em questão, com faixas do 25º ao 75º e do 10º ao 90º percentil. A linha fina pontilhada é a correspondente precipitação média de neve.

Ao longo da primavera em Brasília, a duração do dia aumenta rapidamente. Do início ao fim da estação, a duração do dia aumenta em 1 hora e 11 minutos, resultando em aumento diário médio de 47 segundos e aumento semanal de 5 minutos e 30 segundos.

O dia mais curto da primavera é 1 de setembro, com 11 horas e 49 minutos de luz solar. O dia mais longo é 30 de novembro, com 13 horas e 0 minuto de luz solar.

Horas de luz solar e de crepúsculo na primavera em Brasília

Horas de luz solar e de crepúsculo na primavera em Brasíliasetoutnov0 h24 h4 h20 h8 h16 h12 h12 h16 h8 h20 h4 h24 h0 hInvernoVerão22 de set12 h e 6 min22 de set12 h e 6 mindiadiadiadianoite30 de nov13 h e 0 min30 de nov13 h e 0 min1 de nov12 h e 41 min1 de nov12 h e 41 min
Número de horas em que o sol é visível (linha preta). De baixo (mais amarelo) para cima (mais cinza), as faixas coloridas indicam: luz solar total, crepúsculo (civil, náutico e astronômico) e noite total.

O horário em que o sol nasce mais tarde na primavera em Brasília é às 06:17 em 1 de setembro e o horário em que o sol nasce mais cedo é 47 minutos antes, às 05:30 em 22 de novembro.

O dia em que o sol se põe mais cedo é 1 de setembro, às 18:06, e o poente mais tarde ocorre 24 minutos depois, às 18:30 em 30 de novembro.

O horário de verão não é implementado em Brasília durante 2024.

Como referência, em 21 de dezembro, o dia mais longo do ano, o sol nasce às 05:38 e se põe 13 horas e 4 minutos depois, às 18:42, enquanto em 20 de junho, o dia mais curto do ano, o sol nasce às 06:37 e se põe 11 horas e 11 minutos depois, às 17:49.

Nascer e pôr do sol com crepúsculo na primavera em Brasília

Nascer e pôr do sol com crepúsculo na primavera em Brasíliasetoutnov00020406081012141618202200InvernoVerão05:3005:3022 de nov18:2522 de nov18:2506:1706:171 de set18:061 de set18:0605:5305:531 de out18:081 de out18:0805:3405:341 de nov18:161 de nov18:16Meia-noitesolarMeia-noitesolarMeio-diasolarNascentePoente
O dia solar na primavera. De baixo para cima, as linhas pretas são a meia-noite solar anterior, o nascer do sol, o meio-dia solar, o pôr do sol e a meia-noite solar seguinte. O dia, os crepúsculos (civil, náutico e astronômico) e a noite são indicados pelas faixas coloridas que vão do amarelo ao cinza.

A figura abaixo mostra uma representação compacta da elevação do sol (o ângulo do sol acima do horizonte) e do azimute (a leitura da bússola) para cada hora de cada dia no período do relatório. O eixo horizontal indica o dia do ano e o eixo vertical indica a hora do dia. Para cada dia e hora de tal dia, a cor de fundo indica o azimute do sol no momento. As isolinhas são contornos da elevação solar constante.

Elevação solar e azimute na primavera em Brasília

Elevação solar e azimute na primavera em Brasíliasetoutnov0000020204040606080810101212141416161818202022220000InvernoVerão0010202030304050506060708000101020303040405060607080
nortelestesuloeste
Elevação solar e azimute na primavera de 2024. As linhas negras são linhas de elevação solar constante, isto é, o ângulo do sol acima do horizonte, em graus. Os fundos coloridos indicam o azimute (leitura de bússola) do sol. As áreas mais esmaecidas nas fronteiras dos pontos cardeais indicam as direções intermediárias implícitas(nordeste, sudeste, sudoeste e noroeste).

A figura abaixo é uma representação compacta de dados lunares importantes para a primavera de 2024. O eixo horizontal indica o dia e o eixo vertical indica a hora do dia. As áreas coloridas indicam quando a Lua está acima do horizonte. As barras verticais cinza (Luas novas) e as barras azuis (Luas cheias) indicam as principais fases da Lua. A informação associada a cada barra indica o dia e o hora em que a fase é atingida e as informações de hora relacionadas indicam os horários do nascer e do ocaso da Lua para o intervalo de tempo mais próximo no qual a Lua está acima do horizonte.

Nascer, ocaso e fases da Lua na primavera em Brasília

Nascer, ocaso e fases da Lua na primavera em Brasíliasetoutnov0000040408081212161620200000InvernoVerão4 de ago08:144 de ago08:1419 de ago15:2619 de ago15:262 de set22:562 de set22:5617 de set23:3517 de set23:352 de out15:502 de out15:5017 de out08:2717 de out08:271 de nov09:481 de nov09:4815 de nov18:2915 de nov18:291 de dez03:221 de dez03:2215 de dez06:0215 de dez06:0230 de dez19:2830 de dez19:2806:4506:4518:1918:1918:0818:0807:0607:0606:0106:0117:5417:5417:5017:5006:2206:2205:4205:4218:0918:0917:3017:3005:3605:3605:2405:2418:2918:2918:1818:1805:5005:5005:2905:2919:0519:0518:0918:0905:2905:2905:0805:08
O tempo que que a Lua permanece acima do horizonte (área azul claro), como Luas novas (linhas cinza escuro) e Luas cheias (linhas azuis) indicadas. O crepúsculo civil e a noite são indicados pelas áreas sombreadas.

Baseamos o nível de conforto de umidade no ponto de orvalho, pois ele determina se a transpiração vai evaporar da pele e, consequentemente, esfriar o corpo. Pontos de orvalho mais baixos provocam uma sensação de mais secura. Pontos de orvalho mais altos provocam uma sensação de maior umidade. Diferente da temperatura, que em geral varia significativamente do dia para a noite, o ponto de orvalho tende a mudar mais lentamente. Assim, enquanto a temperatura pode cair à noite, um dia abafado normalmente é seguido por uma noite abafada.

A probabilidade de que um determinado dia seja abafado em Brasília aumenta vertiginosamente durante a primavera, passando de 0% para 32% ao longo da estação.

Como referência, em 13 de março, o dia mais abafado do ano, as condições são abafadas em 35% do tempo. Já em 31 de julho, o dia menos abafado do ano, as condições são abafadas em 0% do tempo.

Níveis de conforto de umidade na primavera em Brasília

Níveis de conforto de umidade na primavera em Brasíliasetoutnov0%0%10%10%20%20%30%30%40%40%50%50%60%60%70%70%80%80%90%90%100%100%InvernoVerão1 de set0%1 de set0%30 de nov32%30 de nov32%1 de out3%1 de out3%1 de nov18%1 de nov18%abafadoabafadoúmidoúmidoagradávelagradávelsecoseco
seco 13 °C agradável 16 °C úmido 18 °C abafado 21 °C opressivo 24 °C extremamente úmido
A porcentagem de tempo passado nos vários níveis de conforto de umidade, categorizada pelo ponto de orvalho.

Esta seção discute o vetor médio horário de vento (velocidade e direção) em área ampla a 10 metros acima do solo. A sensação de vento em um determinado local é altamente dependente da topografia local e de outros fatores. A velocidade e a direção do vento em um instante variam muito mais do que as médias horárias.

A velocidade horária média do vento em Brasília decresce rapidamente na primavera, diminuindo de 13,6 quilômetros por hora a 9,5 quilômetros por hora durante a estação.

Como referência, em 27 de agosto, o dia de ventos mais fortes no ano, a velocidade média do vento no dia é de 14,0 quilômetros por hora, enquanto em 11 de março, o dia de menos ventos no ano, a velocidade média do vento no dia é de 8,9 quilômetros por hora.

A mais baixa velocidade média diária do vento na primavera é de 9,5 quilômetros por hora em 30 de novembro.

Velocidade média do vento na primavera em Brasília

Velocidade média do vento na primavera em Brasíliasetoutnov0 km/h0 km/h5 km/h5 km/h10 km/h10 km/h15 km/h15 km/h20 km/h20 km/hInvernoVerão30 de nov9,5 km/h30 de nov9,5 km/h1 de set13,6 km/h1 de set13,6 km/h1 de out11,8 km/h1 de out11,8 km/h1 de nov10,2 km/h1 de nov10,2 km/h
Velocidade média horária do vento (linha cinza escuro), com faixas do 25º ao 75º e do 10º ao 90º percentil.

A direção do vento em Brasília na primavera é predominantemente do leste de 1 de setembro a 22 de novembro e norte de 22 de novembro a 30 de novembro.

Direção do vento Spring em Brasília

Direção do vento Spring em BrasíliaLNsetoutnov0%100%20%80%40%60%60%40%80%20%100%0%InvernoVerãooestelestenortesul
nortelestesuloeste
A porcentagem de horas em que o vento tem direção média de cada uma das quatro direções cardeais de vento, exceto nas horas em que a velocidade média do vento é inferior a 1,6 km/h. As áreas mais esmaecidas nas interseções indicam a porcentagem de horas passadas nas direções intermediárias implícitas (nordeste, sudeste, sudoeste e noroeste).

As definições de estação de cultivo variam ao redor do mundo. Para fins deste relatório, nossa definição é o mais longo período contínuo do ano em que as temperaturas são não congelantes (≥0 °C) (o ano-calendário no hemisfério norte e de 1 de julho a 30 de junho no hemisfério sul).

A temperatura em Brasília é suficientemente quente durante todo o ano para que faça sentido discutir a estação de cultivo dessa perspectiva. No entanto, incluímos o gráfico abaixo como ilustração da distribuição de temperaturas durante o ano.

Tempo passado nas várias faixas de temperatura e época de cultivo na primavera em Brasília

Tempo passado nas várias faixas de temperatura e época de cultivo na primavera em Brasíliasetoutnov0%100%10%90%20%80%30%70%40%60%50%50%60%40%70%30%80%20%90%10%100%0%InvernoVerão100%16 de out100%16 de outamenaagradávelmornaquentefresca
congelante -9 °C gélida 0 °C muito frio 7 °C fresca 13 °C amena 18 °C agradável 24 °C morna 29 °C quente 35 °C escaldante
A porcentagem de tempo passada nas várias faixas de temperatura. A linha preta é a probabilidade percentual de que um determinado dia pertença à estação de cultivo.

Graus-dia são uma medida do acúmulo de calor anual usada para prever o desenvolvimento de animais e plantas, sendo definidos como a integral do calor acima da temperatura base, descartando qualquer excesso acima de uma temperatura máxima. Neste relatório, usamos uma base de 10 °C e máxima de 30 °C.

A média de dias com grau de cultivo acumulados em Brasília aumenta muito rapidamente na primavera, subindo 1.106 °C, de 604 °C a 1.710 °C ao longo do período.

Graus-dia na primavera em Brasília

Graus-dia na primavera em Brasíliasetoutnov600 °C600 °C800 °C800 °C1.000 °C1.000 °C1.200 °C1.200 °C1.400 °C1.400 °C1.600 °C1.600 °C1.800 °C1.800 °CInvernoVerão1 de set604 °C1 de set604 °C30 de nov1.710 °C30 de nov1.710 °C1 de out972 °C1 de out972 °C1 de nov1.363 °C1 de nov1.363 °C
Graus-dia acumulados médios durante a primavera, com faixas de percentil de 25º a 75º e 10º a 90º.

Esta seção discute o total diário incidente de energia solar de ondas curtas que chega à superfície do solo ao longo de uma área ampla, levando em conta as variações sazonais na duração do dia, na elevação do sol acima do horizonte e na absorção por nuvens e outros elementos atmosféricos. A radiação de ondas curtas inclui a luz visível e a radiação ultravioleta.

A energia solar de ondas curtas incidente média diária em Brasília decresce gradualmente na primavera, diminuindo em 0,6 kWh, de 6,3 kWh a 5,7 kWh, durante o mês.

A energia solar de ondas curtas incidente média diária mais alta na primavera é de 6,4 kWh em 13 de setembro.

Energia solar de ondas curtas incidente média diária na primavera em Brasília

Energia solar de ondas curtas incidente média diária na primavera em Brasíliasetoutnov0 kWh0 kWh1 kWh1 kWh2 kWh2 kWh3 kWh3 kWh4 kWh4 kWh5 kWh5 kWh6 kWh6 kWh7 kWh7 kWh8 kWh8 kWhInvernoVerão13 de set6,4 kWh13 de set6,4 kWh30 de nov5,7 kWh30 de nov5,7 kWh1 de out6,3 kWh1 de out6,3 kWh1 de nov6,0 kWh1 de nov6,0 kWh
Energia solar de ondas curtas média que chega ao solo (linha laranja), por metro quadrado, com faixas do 25º ao 75º e do 10º ao 90º percentil.

Para fins deste relatório, as coordenadas geográficas de Brasília são: latitude -15,780°, longitude -47,930° e 1.136 m de altitude.

A topografia dentro do perímetro de 3 quilômetros de Brasília contém apenas variações pequenas de altitude, com mudança máxima de 91 metros e altitude média acima do nível do mar igual a 1.135 metros. Dentro do perímetro de 16 quilômetros, há apenas variações pequenas de altitude (343 metros). Dentro do perímetro de 80 quilômetros, há variações muito significativas de altitude (780 metros).

A área dentro do perímetro de 3 quilômetros de Brasília é coberta por superfícies artificiais (64%), arbustos (18%) e árvores (10%); dentro do perímetro de 16 quilômetros, por arbustos (41%) e árvores (21%). Finalmente, dentro do perímetro de 80 quilômetros, por arbustos (31%) e árvores (30%).

Este relatório mostra as condições meteorológicas características de Brasília com base em uma análise estatística de relatórios horários históricos e reconstruções de modelo de 1 de janeiro de 1980 a 31 de dezembro de 2016.

Temperatura e ponto de orvalho

Há apenas uma estação meteorológica na nossa rede, Brasilia Aeroporto, adequada para substituir os registros históricos de temperatura e ponto de orvalho de Brasília.

Distante 9 quilômetros de Brasília, mais perto do que o nosso limite de 150 quilômetros, essa estação é considerada suficientemente próxima para ser nossa fonte principal de registros de temperatura e ponto de orvalho.

Os registros da estação são corrigidos para a diferença de altitude entre a estação e Brasília de acordo com o modelo Atmosfera Padrão Internacional e pela mudança relativa presente na análise retrospectiva da era por satélite MERRA-2 entre os dois locais.

Note que os próprios registros da estação talvez usem os de outras estações próximas ou a análise retrospectiva MERRA-2.

Outros dados

Todos os dados relativos à posição do sol (p. ex., nascente e poente) são calculados usando fórmulas astronômicas publicadas no livro Astronomical Algorithms, 2ª edição , de Jean Meeus.

Todos os outros dados meteorológicos, inclusive nebulosidade, precipitação, velocidade e direção dos ventos e fluxo solar, são oriundos da Análise Retrospectiva da Era Moderna (MERRA-2, na sigla em inglês) da NASA. Esta análise retrospectiva combina várias medições de área ampla em um modelo meteorológico global de última geração para reconstruir um histórico horário das condições meteorológicas no mundo todo, em uma grade de 50 quilômetros.

Os dados de uso do solo provêm do banco de dados global de cobertura do solo SHARE , publicado pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação.

Os dados de altitude são provenientes da Missão Topográfica do Radar da Shuttle (SRTM, na sigla em inglês) , publicados pelo Laboratório de Propulsão a Jato da NASA.

O nome, a localização e o fuso horário das localidades e de alguns aeroportos são provenientes do banco de dados geográfico Geonames.

Os fusos horários para aeroportos e estações meteorológicas são fornecidos por AskGeo.com .

Os mapas são © dos contribuidores de OpenStreetMap.

Aviso de isenção

As informações neste site são fornecidas como estão, sem garantias de correção ou adequação a qualquer fim. Dados meteorológicos são sujeitos a erros, panes e outros problemas. Não somos responsáveis por decisões tomadas com base no conteúdo apresentado neste site.

Chamamos atenção em particular na cautela relativa à nossa dependência nas reconstruções baseadas no modelo MERRA-2 para várias séries de dados importantes. Embora tenham vantagens extraordinárias quando à sua abrangência temporal e espacial, essas reconstruções: (1) são baseadas em modelos computacionais que podem conter erros baseados nos modelos; (2) contam com amostra grosseira em uma grade de 50 km e, portanto, não são capazes de reconstruir variações locais de muitos microclimas; e (3) têm dificuldade particular com a meteorologia de algumas áreas costeiras, principalmente em pequenas ilhas.

Alertamos também que a qualidade dos nossos índices de viagem dependem da qualidade dos dados nos quais se baseiam. Além disso, as condições meteorológicas de um determinado local num dado momento são imprevisíveis e variáveis e a definição dos índices reflete um conjunto de preferências que pode não ser compartilhado por um leitor específico.

Consulte todos os nossos termos na página Termos de serviço.