1. WeatherSpark.com
  2. Estados Unidos
  3. Alasca
  4. Y

Condições meteorológicas médias de Y Alasca, Estados Unidos

Em Y, o verão é ameno, com precipitação e de céu quase encoberto; o inverno é longo, gélido, de neve e de céu parcialmente encoberto. Ao longo do ano, em geral a temperatura varia de -14°C a 19°C e raramente é inferior a -28°C ou superior a 24°C.

Temperatura

A estação morna permanece por 3,6 meses, de 19 de maio a 8 de setembro, com temperatura máxima média diária acima de 14°C. O dia mais quente do ano é 7 de julho, cuja temperatura máxima média é de 19°C e a mínima média é de 9°C.

A estação fria permanece por 4,0 meses, de 4 de novembro a 3 de março, com temperatura máxima diária em média abaixo de -2°C. O dia mais frio do ano é 13 de janeiro, com média de -14°C para a temperatura mínima e -7°C para a máxima.

Temperaturas máximas e mínimas médias

Temperatura máxima (linha vermelha) e mínima (linha azul) médias, com faixas do 25º ao 75º e do 10º ao 90º percentil. As linhas finas pontilhadas são as temperaturas médias percebidas correspondentes.

A figura abaixo mostra uma caracterização compacta das temperaturas médias horárias para o ano inteiro. O eixo horizontal indica o dia do ano e o eixo vertical indica a hora do dia. A cor é a temperatura média para aquele horário naquele dia.

Temperatura média horária

Temperatura média horária em Yjanfevmarabrmaijunjulagosetoutnovdez00040812162000frescafriogélidaamenacongelante
Temperatura média horária, com faixas coloridas: congelante < -9°C < gélido < 0°C < muito frio < 7°C < frio < 13°C < fresco < 18°C < agradável < 24°C < morno < 29°C < quente < 35°C < escaldante. O crepúsculo civil e a noite são indicados pelas áreas sombreadas.

Nuvens

Em Y, a porcentagem média de céu encoberto por nuvens sofre pequena variação sazonal ao longo do ano.

A época menos encoberta do ano em Y começa por volta de 28 de janeiro e dura 2,9 meses, terminando em torno de 24 de abril. Em 16 de março, o dia menos encoberto do ano, o céu permanece sem nuvens, quase sem nuvens ou parcialmente encoberto durante 48% do tempo e encoberto ou quase encoberto durante 52% do tempo.

A época mais encoberta do ano começa por volta de 24 de abril e dura 9,1 meses, terminando em torno de 28 de janeiro. Em 16 de julho, o dia mais nublado do ano, o céu permanece encoberto ou quase encoberto durante 68% do tempo e sem nuvens, quase sem nuvens ou parcialmente encoberto durante 32% do tempo.

Categorias de nebulosidade

Categorias de nebulosidade em Ymenos encobertomais encobertojanfevmarabrmaijunjulagosetoutnovdez0%100%10%90%20%80%30%70%40%60%50%50%60%40%70%30%80%20%90%10%100%0%16 de mar48%16 de mar48%16 de jul32%16 de jul32%28 de jan40%28 de jan40%quase encobertoencobertosem nuvensparcialmente encobertoquase sem nuvens
Porcentagem do tempo passado em cada faixa de nebulosidade, caracterizada pela porcentagem do céu encoberto por nuvens: sem nuvens < 20% < quase sem nuvens < 40% < parcialmente encoberto < 60% < quase encoberto < 80% < encoberto.

Precipitação

É considerado dia com precipitação aquele com precipitação mínima líquida ou equivalente a líquida de 1 milímetro. A probabilidade de dias com precipitação em Y varia significativamente ao longo do ano.

A estação de maior precipitação dura 4,9 meses, de 21 de maio a 19 de outubro, com probabilidade acima de 33% de que um determinado dia tenha precipitação. A probabilidade máxima de um dia com precipitação é de 49% em 31 de julho.

A estação seca dura 7,1 meses, de 19 de outubro a 21 de maio. A probabilidade mínima de um dia com precipitação é de 16% em 28 de março.

Dentre os dias com precipitação, distinguimos entre os que apresentam somente chuva, somente neve ou uma mistura de ambas. Com base nessa classificação, a forma mais comum de precipitação em Y muda ao longo do ano.

O mais comum durante 6,5 meses, de 10 de abril a 26 de outubro, é a precipitação de chuva somente. A maior probabilidade de um dia só com chuva é de 49% em 31 de julho.

O mais comum durante 5,1 meses, de 26 de outubro a 31 de março, é a precipitação de neve somente. A maior probabilidade de um dia só com neve é de 22% em 15 de dezembro.

O mais comum durante 1,4 semanas, de 31 de março a 10 de abril, é a precipitação de uma mescla de chuva e neve. A maior probabilidade de um dia com mescla de chuva e neve é de 8% em 5 de abril.

Probabilidade diária de precipitação

Probabilidade diária de precipitação em Ynevechuvanevejanfevmarabrmaijunjulagosetoutnovdez0%10%20%30%40%50%60%70%80%90%100%31 de jul49%31 de jul49%28 de mar16%28 de mar16%26 de out29%26 de out29%1 de jan30%1 de jan30%21 de mai33%21 de mai33%chuvanevemista
Porcentagem de dias em que vários tipos de precipitação são observados, exceto por quantidades desprezíveis: só chuva, só neve e mista (chuva e neve no mesmo dia).

Chuva

Para demonstrar a variação entre os meses e não apenas os totais mensais, mostramos a precipitação de chuva acumulada durante um período contínuo de 31 dias ao redor de cada dia do ano. Y tem variação sazonal extrema na precipitação mensal de chuva.

O período chuvoso do ano dura 7,8 meses, de 6 de abril a 30 de novembro, com precipitação de chuva de 31 dias contínuos mínima de 13 milímetros. O máximo de chuva ocorre durante os 31 dias ao redor de 12 de agosto, com acumulação total média de 125 milímetros.

O período sem chuva do ano dura 4,2 meses, de 30 de novembro a 6 de abril. O mínimo de chuva ocorre por volta de 15 de março, com acumulação total média de 8 milímetros.

Chuva mensal média

Precipitação média (linha contínua) acumulada durante o período contínuo de 31 dias ao redor do dia em questão, com faixas do 25º ao 75º e do 10º ao 90º percentil. A linha fina pontilhada é a correspondente precipitação média de neve equivalente a líquido.

Neve

Nossos dados de precipitação de neve são expressos em termos equivalentes a líquido. A profundidade real de nova precipitação de neve normalmente é entre 5 e 10 vezes a quantidade equivalente a líquido, supondo que o solo esteja congelado. A neve mais fria e mais seca tende a estar no lado mais alto desse intervalo, enquanto a neve mais quente e mais molhada permanece no lado mais baixo.

Como no caso da precipitação de chuva, consideramos a precipitação de neve acumulada durante um período contínuo de 31 dias ao redor de cada dia do ano. Y tem variação sazonal significativa na precipitação mensal de neve equivalente a líquido.

O período de mais neve no ano dura 7,8 meses, de 19 de setembro a 11 de maio, com precipitação de neve equivalente a líquido de 31 dias contínuos mínima de 3 milímetros. O máximo de neve ocorre durante os 31 dias ao redor de 24 de dezembro, com acumulação total média de neve equivalente a líquido de 44 milímetros.

O período com menos neve no ano dura 4,2 meses, de 11 de maio a 19 de setembro. O mínimo de neve cai ao redor de 19 de julho, com acumulação total média equivalente a líquido de 0 milímetro.

Média mensal de precipitação de neve equivalente a líquido

Média mensal de precipitação de neve equivalente a líquido em Ynevenevejanfevmarabrmaijunjulagosetoutnovdez0 mm20 mm40 mm60 mm80 mm100 mm120 mm140 mm24 de dez44 mm24 de dez44 mm19 de jul0 mm19 de jul0 mm19 de set3 mm19 de set3 mm11 de mai3 mm11 de mai3 mm
Precipitação média de neve equivalente a líquido (linha contínua) acumulada durante o período contínuo de 31 dias ao redor do dia em questão, com faixas do 25º ao 75º e do 10º ao 90º percentil. A linha fina pontilhada é a correspondente precipitação média de chuva.

Sol

A duração do dia em Y varia extremamente ao longo do ano. Em 2017, o dia mais curto é 21 de dezembro, com 5 horas e 5 minutos de luz solar. O dia mais longo é 20 de junho, com 19 horas e 50 minutos de luz solar.

Horas de luz solar e crepúsculo

Número de horas em que o sol é visível (linha preta). De baixo (mais amarelo) para cima (mais cinza), as faixas coloridas indicam: luz solar total, crepúsculo (civil, náutico e astronômico) e noite total.

O dia em que o sol nasce mais cedo é 19 de junho, às 04:05. O nascer do sol mais tarde ocorre 6 horas e 20 minutos depois, às 10:26 em 25 de dezembro. O dia em que o sol se põe mais cedo é 16 de dezembro, às 15:28. O dia em que o sol se põe mais tarde ocorre 8 horas e 27 minutos depois, às 23:56 em 22 de junho.

O horário de verão é observado em Y durante 2017, tendo início na primavera, em 12 de março, e com duração de 7,8 meses, terminando no outono, em 5 de novembro.

Nascer e pôr do sol com crepúsculo e luz solar no horário de verão

Nascer e pôr do sol com crepúsculo e luz solar no horário de verão em Yjanfevmarabrmaijunjulagosetoutnovdez0204060810121416182022000219 de jun04:0519 de jun04:0523:5622 de jun23:5622 de jun16 de dez15:2816 de dez15:2810:2625 de dez10:2625 de dez12 de marHorário de verão12 de marHorário de verãodianoitenoitenoitenoiteMeia-noitesolarMeia-noitesolarMeio-diasolarNascentePoente
Dia solar durante o ano de 2017. De baixo para cima, as linhas pretas são a meia-noite solar anterior, o nascer do sol, o meio-dia solar, o pôr do sol e a meia-noite solar seguinte. O dia, os crepúsculos (civil, náutico e astronômico) e a noite são indicados pelas faixas coloridas que vão do amarelo ao cinza. As transições para e do horário de verão são indicadas pela legenda 'Horário de verão'.

Umidade

Baseamos o nível de conforto de umidade no ponto de orvalho, pois ele determina se a transpiração vai evaporar da pele e, consequentemente, esfriar o corpo. Pontos de orvalho mais baixos provocam uma sensação de mais secura. Pontos de orvalho mais altos provocam uma sensação de maior umidade. Diferente da temperatura, que em geral varia significativamente do dia para a noite, o ponto de orvalho tende a mudar mais lentamente. Assim, enquanto a temperatura pode cair à noite, um dia abafado normalmente é seguido por uma noite abafada.

A sensação de umidade em Y, medida pela porcentagem do tempo em que o nível de conforto de umidade é abafado, opressivo ou extremamente úmido, não varia significativamente ao longo do ano, permanecendo praticamente contante, 0%, o ano inteiro.

Níveis de conforto em umidade

Níveis de conforto em umidade em em Yjanfevmarabrmaijunjulagosetoutnovdez0%10%20%30%40%50%60%70%80%90%100%3 de jul0%3 de jul0%secoseco
Porcentagem do tempo passado nos vários níveis de conforto de umidade, caracterizados pelo ponto de orvalho: seco < 13°C < confortável < 16°C < úmido < 18°C < abafado < 21°C < opressivo < 24°C < extremamente úmido.

Ventos

Esta seção discute o vetor médio horário de vento (velocidade e direção) em área ampla a 10 metros acima do solo. A sensação de vento em um determinado local é altamente dependente da topografia local e de outros fatores. A velocidade e a direção do vento em um instante variam muito mais do que as médias horárias.

A velocidade horária média do vento em Y passa por variações sazonais significativas ao longo do ano.

A época de mais ventos no ano dura 5,0 meses, de 28 de outubro a 27 de março, com velocidades médias do vento acima de 10,6 quilômetros por hora. O dia de ventos mais fortes no ano é 21 de janeiro, com 14,2 quilômetros por hora de velocidade média horária do vento.

A época mais calma do ano dura 7,0 meses, de 27 de março a 28 de outubro. O dia mais calmo do ano é 6 de julho, com 7,0 quilômetros por hora de velocidade horária média do vento.

Velocidade média do vento

Velocidade média do vento em Yde ventos fortesjanfevmarabrmaijunjulagosetoutnovdez0 km/h2 km/h4 km/h6 km/h8 km/h10 km/h12 km/h14 km/h16 km/h18 km/h20 km/h22 km/h24 km/h21 de jan14,2 km/h21 de jan14,2 km/h6 de jul7,0 km/h6 de jul7,0 km/h28 de out10,6 km/h28 de out10,6 km/h27 de mar10,6 km/h27 de mar10,6 km/h
Velocidade média horária do vento (linha cinza escuro), com faixas do 25º ao 75º e do 10º ao 90º percentil.

A direção média horária predominante do vento em Y varia durante o ano.

O vento mais frequente vem do sul durante 4,8 meses, de 27 de abril a 22 de setembro, com porcentagem máxima de 63% em 27 de julho. O vento mais frequente vem do leste durante 7,2 meses, de 22 de setembro a 27 de abril, com porcentagem máxima de 72% em 1 de janeiro.

Direção do vento

Direção do vento em em YLSLjanfevmarabrmaijunjulagosetoutnovdez0%100%20%80%40%60%60%40%80%20%100%0%lestesulnorteoeste
Porcentagem de horas em que o vento tem direção média de cada uma das quatro direções cardinais de vento (norte, sul, leste e oeste), exceto nas horas em que a velocidade média do vento é inferior a 2 km/h. As áreas mais esmaecidas nas interseções indicam a porcentagem de horas passadas nas direções intermediárias implícitas (nordeste, sudeste, sudoeste e noroeste).

Temperatura da água

Y fica perto de um grande corpo de água (por exemplo, oceano, mar ou grande lago). Esta seção descreve a temperatura média da superfície desse corpo de água em uma área ampla.

A temperatura média da água passa por variações sazonais extremas ao longo do ano.

A época do ano em que a água é mais quente dura 2,4 meses, de 8 de julho a 22 de setembro, com temperatura média acima de 9°C. O dia do ano em que a água é mais quente é 16 de agosto, com temperatura média de 11°C.

A época do ano em que a água é mais fria dura 6,0 meses, de 13 de novembro a 14 de maio, com temperatura média abaixo de 2°C. O dia do ano em que a água é mais fria é 3 de março, com temperatura média de -0°C.

Temperatura média da água

Temperatura média diária da água (linha roxa), com faixas do 25º ao 75º e do 10º ao 90º percentil.

Energia solar

Esta seção discute o total diário incidente de energia solar de ondas curtas que chega à superfície do solo ao longo de uma área ampla, levando em conta as variações sazonais na duração do dia, na elevação do sol acima do horizonte e na absorção por nuvens e outros elementos atmosféricos. A radiação de ondas curtas inclui a luz visível e a radiação ultravioleta.

A energia solar de ondas curtas incidente diária média passa por variações sazonais extremas ao longo do ano.

O período mais radiante do ano dura 3,3 meses, de 22 de abril a 1 de agosto, com média diária de energia de ondas curtas incidente por metro quadrado acima de 4,4 kWh. O dia mais radiante do ano é 11 de junho, com média de 5,5 kWh.

O período mais escuro do ano dura 4,0 meses, de 19 de outubro a 20 de fevereiro, com média diária de energia de ondas curtas incidente por metro quadrado abaixo de 1,2 kWh. O dia mais escuro do ano é 21 de dezembro, com média de 0,1 kWh.

Média diária de energia solar de ondas curtas incidente

Energia solar de ondas curtas média que chega ao solo (linha laranja), por metro quadrado, com faixas do 25º ao 75º e do 10º ao 90º percentil.

Topografia

Para fins deste relatório, as coordenadas geográficas de Y são: latitude 62,161°, longitude -149,851° e 336 m de altitude.

A topografia dentro do perímetro de 3 quilômetros de Y contém variações significativas de altitude, com mudança máxima de 236 metros e altitude média acima do nível do mar igual a 346 metros. Dentro do perímetro de 16 quilômetros, há variações significativas de altitude (1.261 metros). Dentro do perímetro de 80 quilômetros, também há variações extremas de altitude (2.674 metros).

A área dentro do perímetro de 3 quilômetros de Y é coberta por árvores (95%); dentro do perímetro de 16 quilômetros, por árvores (61%) e arbustos (33%). Finalmente, dentro do perímetro de 80 quilômetros, por arbustos (34%) e árvores (34%).

Fontes dos dados

Este relatório mostra as condições meteorológicas características de Y com base em uma análise estatística de relatórios horários históricos e reconstruções de modelo de 1 de janeiro de 1980 a 31 de dezembro de 2016.

Temperatura e ponto de orvalho

Há 2 estações meteorológicas suficientemente próximas para contribuir para a nossa estimativa de temperatura e ponto de orvalho em Y.

Para cada estação, os registros são corrigidos de acordo com a diferença de altitude entre a estação e Y de acordo com o modelo Atmosfera Padrão Internacional e com a mudança relativa presente na análise retrospectiva da era por satélite MERRA-2 entre os dois locais.

O valor estimado em Y é calculado como a média ponderada das contribuições individuais de cada estação, com pesos inversamente proporcionais à distância entre Y e cada estação específica.

As estações que contribuem para esta reconstrução são: Talkeetna Airport (77%, 22 quilômetros, noroeste) e New Wasilla Airport (23%, 68 quilômetros, sul).

Outros dados

Todos os dados relativos à posição do sol (p. ex., nascente e poente) são calculados usando fórmulas astronômicas publicadas no livro Astronomical Tables of the Sun, Moon and Planets , de Jean Meeus.

Todos os outros dados meteorológicos, inclusive nebulosidade, precipitação, velocidade e direção dos ventos e fluxo solar, são oriundos da Análise Retrospectiva da Era Moderna (MERRA-2, na sigla em inglês) da NASA. Esta análise retrospectiva combina várias medições de área ampla em um modelo meteorológico global de última geração para reconstruir um histórico horário das condições meteorológicas no mundo todo, em uma grade de 50 quilômetros.

Os dados de uso do solo provêm do banco de dados global de cobertura do solo SHARE , publicado pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação.

Os dados de altitude são provenientes da Missão Topográfica do Radar da Shuttle (SRTM, na sigla em inglês) , publicados pelo Laboratório de Propulsão a Jato da NASA.

O nome, a localização e o fuso horário das localidades e de alguns aeroportos são provenientes do banco de dados geográfico Geonames.

Os fusos horários de aeroportos e estações meteorológicas são fornecidos por AskGeo.com .

Os mapas são © Esri, com dados fornecidos por National Geographic, Esri, DeLorme, NAVTEQ, UNEP-WCMC, USGS, NASA, ESA, METI, NRCAN, GEBCO, NOAA e iPC.

Disclaimer

The information on this site is provided as is, without any assurances as to its accuracy or suitability for any purpose. Weather data is prone to errors, outages, and other defects. We assume no responsibility for any decisions made on the basis of the content presented on this site.

We draw particular cautious attention to our reliance on the MERRA-2 model-based reconstructions for a number of important data series. While having the tremendous advantages of temporal and spatial completeness, these reconstructions: (1) are based on computer models that may have model-based errors, (2) are coarsely sampled on a 50 km grid and are therefore unable to reconstruct the local variations of many microclimates, and (3) have particular difficulty with the weather in some coastal areas, especially small islands.